O MAR

Mar!

Tinhas um nome que ninguém temia,
Eras um campo macio de lavrar
Ou qualquer sugestão que apetecia…
Mar!
Tinhas um choro de quem sofre tanto
Que não pode calar-se, nem gritar,
Nem aumentar nem sufocar o pranto…
Mar!
Fomos então a ti cheios de amor!
E o fingido lameiro, a soluçar,
Afogava o arado e o lavrador!
Mar!
Enganosa sereia rouca e triste!
Foste tu quem nos veio namorar,
E foste tu depois que nos traíste!
Mar!
E quando terá fim o sofrimento!
E quando deixará de nos tentar
O teu encantamento!

[Miguel Torga]

LIGHTROOM-1858

Photography By:

Miguel Ângelo | Photography
________________________
© Direitos Reservados [2014]
https://www.facebook.com/miguelangelophotographyy

Site: https://miguelangelophotography.wordpress.com/

Email – miguelangelosilva.photography@sapo.pt

Tlm – 920 078 918

CAMINHANDO SOZINHO

 

Quando caí…
Tive que me levantar sozinho com a ajuda de Deus…
Agora que consigo caminhar vou fazê-lo da mesma forma…
Que me levantei…

 

LIGHTROOM-1896

Miguel Ângelo | Photography
________________________
© Direitos Reservados [2014]
https://www.facebook.com/miguelangelophotographyy

Site: https://miguelangelophotography.wordpress.com/

Email – miguelangelosilva.photography@sapo.pt

Tlm – 920 078 918